CBF dá sinal verde, e Parnahyba pega a Portuguesa no estádio Pedro Alelaf


Apesar da demora no envio dos laudos corretamente preenchidos a CBF para uso do estádio Pedro Alelaf, em Parnaíba, o local será palco do duelo entre Parnahyba e Portuguesa, às 20h30 do dia 13 de abril, pela Copa do Brasil. A Diretoria de Competições da entidade organizadora confirmou a praça esportiva no compromisso de ida válido pela primeira fase da competição. A escolha do Piscinão foi feita pelo Tubarão, mandante do confronto.
Para a liberação do estádio, a CBF exigiu a emissão correta de quatro laudos: engenharia, vigilância sanitária, Corpo de Bombeiros e policiamento. O último foi aprovado de imediato, mas precisou ser refeito, de acordo com os novos padrões adotados pela confederação.
– O Parnahyba tinha até ontem para mandar os laudos. A CBF e o Ministério dos Esportes alteraram os modelos dos laudos. O único laudo aprovado foi o de policiamento. Até ele voltou (para readequação). Mas fica pronto hoje. Este laudo tinha que ter sido entregue ontem. Mudou muita coisa. Agora tem 30 páginas, e o antigo só nove. Você vai respondendo as perguntas e colocando a documentação necessária. O número de exigência é bem maior. Para o estado e para o clube mandante – explicou Jaime Oliveira, 2º vice-presidente da Federação de Futebol do Piauí (FFP).
Para garantir as perfeitas condições de uso do estádio Pedro Alelaf, o presidente da FFP, Cesarino Oliveira, embarca na quarta, a Parnaíba, para solicitar à Prefeitura Municipal a preservação do local, sobretudo do gramado.
Gramado irregular do estádio Pedro Alelaf é alvo de preocupação de jogadores, clube e federação (Foto: Josiel Martins)
– Está resolvido. A CBF marcou o jogo lá. Torcemos para o êxito do futebol do Piauí. A ida até Parnaíba é de praxe. Estamos indo depois da aprovação dos laudos e, geralmente, acontece uma semana antes do jogo. Falamos com a Prefeitura para deixar o estádio à disposição do jogo, sem competição amadora até lá. A preocupação da Federação não é só quando tem jogo. Contra o Goiás, por exemplo (rival do River-PI na primeira fase da Copa do Brasil), a gente fez isso e vamos fazer agora também. Fiquei de fazer uma visita ao prefeito para ver detalhes de cuidados que precisam ser feitos para o jogo – detalhou Cesarino.
Caso consiga forçar o jogo de volta com a Portuguesa – caso de vitória ou derrota por menos de dois gols de diferença -, o confronto de volta será no dia 26 de abril, no estádio Canindé, em São Paulo.
Fonte: Glogoesporte.com