20151027153221_5f50e

Festa promete pagar R$100,00 para mulher que tirar calcinha no palco


Uma festa na casa de shows “Subindo ao Céu”, localizada na zona norte de Teresina, está dando o que falar. Denominada Pagode da Calcinha, a balada conta com show ao vivo de várias bandas. O que chama atenção é proposta da festa, que promete o pagamento de R$ 100,00 para qualquer mulher que tire a própria calcinha em cima do palco.

A festa, pelos cartazes distribuidos, não possui qualquer tipo de censura, portanto presume-se que é permitida a entrada de menores de idade.

Na contramão das discussões sobre o empoderamento e na luta para a redução da violência contra a mulher, este tipo de evento, que reduz a mulher a um mero objeto e a expõe a uma gama de diferentes tipos de violência, inclusive a sexual, ainda ganha adeptos.

Não faltam comentários empolgados de que a festa vai “bombar” e pasmem, não faltam mulheres que queiram subir ao palco. Segundo a delegada da Mulher, Vilma Alves, este tipo de evento não deveria acontecer. “Isso vai contra toda a nossa luta contra a violência. Vamos tomar as providências cabíveis neste caso”, declarou.

Sexo ao vivo

A banda Chica Égua é famosa por tocar musicas de forte apelo sexual, estimulando jovens a subir ao palco e realizar coreografias que simulam o ato sexual. Em 2012, a banda chegou a ser investigada pelo Ministério Público.

Na época o promotor Francisco de Jesus Lima, titular da Promotoria da Mulher, investigou a banda por fotos que mostravam um casal simulando sexo oral no palco diante do público.

Para o promotor a imagem divulgada nas redes sociais era uma mostra clara de violência contra a mulher.

fonte:portalaz