2014-735380409-2014-735331010-11.jpg_20140720.jpg_20140721

Presidente garante ter projeto para bancar Conca no Fla e admite parceria com Unimed


O Flamengo guarda na gaveta o projeto para tirar o meia Conca do Fluminense. Mesmo com a recusa do rival e o recuo nas negociações, o presidente Eduardo Bandeira de Mello garante: há recursos disponíveis e uma engenharia financeira preparada aguardando novos capítulos da novela sobre o craque.

— Existe uma engenharia financeira. Se a gente faz a proposta é porque sabe que a gente pode cumprir. Tem que correr atrás de um projeto com a possibilidade de um jogador como esse alavancar outras receitas para o clube — explicou o mandatário em entrevista ao Jogo Extra.

O alto salário do argentino, de quase R$ 750 mil, seria absorvido dentro de um projeto autossustentável com a ajuda de parceiros. Um deles poderia ser a própria Unimed, ex-patrocinador do Fluminense, com quem o Flamengo mantém diálogo. Uma parceria envolvendo o uso da marca da empresa pelo Flamengo é uma possibilidade, segundo Bandeira.

— A gente está aberto a negociar com qualquer patrocinador ou parceiro que queira se associar ao Flamengo em um projeto, que pode ser a contratação de um jogador. Na camisa não seria possível receber outro patrocinador, mas a gente tenta viabilizar alguma coisa. Nosso pessoal é criativo — acrescentou.

O Flamengo tem hoje uma folha salarial com capacidade de crescimento. A saída de alguns jogadores, o pagamento de alguns acordos que se arrastavam e a receita corrente maior do clube dariam margem para Conca, mesmo com vencimentos acima da média, ser incorporado.

— Tem como aumentar, não tanto quanto a gente gostaria, mas 2015 já pode ter um acréscimo na folha do futebol. Teve um alívio de jogadores que encerraram contrato e alguns que estamos pagando, mas já estão acabando — disse o presidente.

Apesar de um plano traçado para contar com o meia, a contratação de Conca é vista internamente como improvável. O clube segue negociando outras alternativas para vestir a camisa 10. Para o Brasileiro, novas negociações podem acontecer. Jadson, do Corinthians, é uma das opções a Conca, mas ainda não há garantias de sucesso na liberação do jogador.

 

fonte:extra